Feliz Dia do Orgulho Nerd

Feliz Dia do Orgulho Nerd


O Dia do Orgulho Nerd, ou para os mais íntimos O Dia da Toalha.
É o dia em que se homenageia a vida e Obra do Escritor Douglas Adams. Sua obra mais conhecida a trilogia de 5 livros O Guia do Mochileiro das Galáxias(The Hitchhiker's Guide to the Galaxy), ganhou o mundo com seu humor nonsense e altamente crítico. Acabou virando um dos principais ícones pop do século 20, com os livros sendo traduzidos para mais de 30 idiomas.
Até que, em 11 de maio de 2001, Adams faleceu por conta de um problema cardíaco. E é aí que a história sobre o Dia da Toalha começa. Os fãs sentiram que precisavam homenageá-lo de alguma forma, mas não conseguiam se organizar para prestar a tal ode ao criador da série. Ninguém conseguia chegar a um consenso sobre a data. Várias sugestões começaram a pipocar em fóruns, a maioria envolvendo o número 42 (na mitologia de Adams, alienígenas perguntam a um supercomputador qual é a reposta para a Vida, o Universo e Tudo mais. A máquina diz que a resposta, com certeza, é “42”, mas que ele não sabe qual é a pergunta). Ficou decidido, então, que a homenagem seria feita quando se completassem 42 dias da morte de Adams, em 22 de junho.
No entanto, a coisa toda desandou. Os fãs perceberam que estavam demorando demais para agir, e acabaram inventando o Dia da Toalha para homenageá-lo na data mais próxima. Não foi quando ele morreu, nem em nada que envolvesse o tal do 42. Foi uma data qualquer, quando se completaram duas semanas da morte do autor, 25 de maio, o que de certe forma condiz com o espírito nonsense e bem humorado de Adams.
O dia aparentemente escolhido sem muito critério acabou ganhando força por uma coincidência. Foi em 25 de maio que Star Wars foi exibido pela primeira vez nos cinemas, em 1977. Em 2006, quando Guerra nas Estrelas completou 29 anos, os fãs notaram que as datas batiam, e a comunidade geek acabou adotando o dia e o transformando não só em uma coisa para os fãs do Guia. Nascia ali o Dia do Orgulho Nerd(Mas os mais íntimos ainda preferem chamar de o Dia da Toalha).

 

"O Guia do Mochileiro das Galáxias faz algumas afirmações a respeito das toalhas. Segundo ele, a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido ao seu valor prático: você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode deitar-se sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V, respirando os inebriantes vapores marítimos; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kabrafoon; pode usá-la como vela para descer numa minijangada as águas lentas e pesadas do rio Moth; pode umedecê-la e utilizá-la para lutar em um combate corpo a corpo; enrolá-la em torno da cabeça para proteger-se de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal (um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você — estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz); você pode agitar a toalha em situações de emergência para pedir socorro; e naturalmente pode usá-la para enxugar-se com ela se ainda estiver razoavelmente limpa.

Porém o mais importante é o imenso valor psicológico da toalha. Por algum motivo, quando um estrito (isto é, um não-mochileiro) descobre que um mochileiro tem uma toalha, ele automaticamente conclui que ele tem também escova de dentes, esponja, sabonete, lata de biscoitos, garrafinha de aguardente, bússola, mapa, barbante, repelente, capa de chuva, traje espacial, etc., etc. Além disso, o estrito terá prazer em emprestar ao mochileiro qualquer um desses objetos, ou muitos outros, que o mochileiro por acaso tenha “acidentalmente perdido”. O que o estrito vai pensar é que, se um sujeito é capaz de rodar por toda a galáxia, acampar, pedir carona, lutar contra terríveis obstáculos, dar a volta por cima e ainda assim saber onde está a sua toalha, esse sujeito claramente merece respeito.

 

Por: Aegon Magno

 Receba Novidades